17 de ago de 2009

Amiga é para essas coisas

Um domingo qualquer, recebe um telefonema às 10 horas da noite.

- Poli?
- Lana?
- Você está muito ocupada?
- Não? Algum problema?
- É... Mais ou menos... É que perdi minha carteira... Acho que foi no BarX. - um barzinho que freqüentavam sempre que a grana espichava um pouco.
- Você quer que eu vá lá? - como morava mais perto, achou que era isso que a amiga queria.
- Não... Ou melhor,...
- Lana, estou ficando preocupada, quer me dizer o que está acontecendo?
- É que tô em um motel...
- Sim?
- E o carinha não tem grana para pagar... E acabei de ver que estou sem a carteira...
- Você o quê? Está num motel com um cara que não tem como pagar a conta? Hahaha!
- Para de rir, que a coisa é séria! Não agüento mais ficar aqui com esse cara! - ouve uma exclamação de revolta ao lado, ela diz alguma coisa pouco afetuosa para alguém, depois volta. - Você pode vir me buscar? Depois a gente acerta...

Até tentou não rir. Mas, não deu. Caiu na gargalhada, enquanto a amiga, fula da vida, xingava toda a sua família.

- Tá. Tá. Diz o endereço que passo aí.

Anota o endereço. Troca de roupa. O marido, pergunta aonde vai. Diz que a um motel encontrar com Lana.
- Heim?
- Depois explico.

E vai embora, rindo. Da situação da amiga e da cara de espanto do marido.

Não desce do táxi. Para na portaria e a mocinha da recepção já vai entregando uma chave.

- Não querida, por favor, avise ao casal do quarto 302 que Poliana está aqui.

A mulher arregala os olhos. Tenta dizer alguma coisa, mas ela insiste. A recepcionista então liga para o quarto. Não demora muito, desce Lana, cabelos molhados e cara de puta, acompanhada de um cidadão maravilhoso, com aparência de adolescente que foi pego se masturbando com a meia da prima.

Lana vira para a mocinha da recepção e pergunta quanto. Depois caminha até o táxi, onde a amiga espera e pede a quantia. Dá a ela, o dinheiro. Ela paga e diz um a gente se vê mal-humorado para o rapaz que parece desejar um buraco para se enfiar.

O taxista dá ré e partem. Enquanto Lana, que perde a vida, mas não perde uma piada, começa:

- Preço do jantar - R$ 100,00, Quarto do motel R$250,00 - a cara de idiota da recepcionista quando a sua amiga paga a conta, não tem preço.

E caem na gargalhada.

**********************************

Nenhum comentário: