6 de dez de 2010

1ª Resolução para 2011

E de repente 2011 já é uma realidade. Primeiro o suspiro de finalmente 2010 se vai, depois uma certa esperança de que 2011 seja diferente (pra melhor, é claro!) e finalmente, um certo temor, afinal, para 2012 falta um pulo, né não?!

Nunca fui muito chegada a resoluções de final de ano. Mas, é meio que inevitável que a gente acabe sendo empurrada para pensar no que gostaria de ser diferente e, principalmente, o que queríamos mudar no ano que se inicia. 

Inevitável também é a gente olhar para trás e pensar em tudo que fomos e como agimos no ano que se vai. E, quer saber, não me reconheço olhando para trás. Nem fisicamente, nem mentalmente. As tormentas de 2010 levaram mais que bens pessoais, sinto que endureci mais do que gostaria, fechei-me mais do que já era fechada, isolei-me mais do que costumava me isolar e sei lá, parece que desaprendi a sorrir...

Logo eu que sempre fui mais afeita a sorrisos do que lágrimas. Conversando com uma amiga ontem, de repente me percebi tão velha. Tão distante daquela que sempre fui. E, foi ali com minha amiga que veio o insight: Em 2011 eu quero ser menos livro de auto-ajuda e muito, mais muito mais, o botão do phoda-C.

13 comentários:

Dona Amélia disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Jurubeba disse...

Não sei o que aconteceu em 2010 para ter sido um ano tão ruim para você, Paty, mas espero que esteja presente e cheia de sorrisos e humor no ano de 2011!
E vamos todos ligar o botão do 'Phoda-se' para as situações e pessoas que merecem!

Beijos ;)

Andreia Lica disse...

Paty,

Entendo que todos passam por anos ou tempos ruins,mas espero que isso seja pasageiro, não deixe que as fé nas pessoas se vá por causa de algumas que não são merecedoras de atenção. A vida é boa demais para deixar que pessoas pequenas atrapalhem a sua vida. Aperte sim a tecla do F... acho que esta certo, pense mais em vc e rejuveneça, não dê o gostinho de envelhecer por pessoas pequenas. Sei que a vida não é facil, mas ninguem disse que seria, mas cabe a nós tornarmos ela menos dificil.
Que seu 2011 seja de PAZ e FELIZ.

Bjão

Bel disse...

Amiga, juro que por pior que tenha sido 2009, 2010 conseguiu superar. E ainda assim eu estou feliz. E sabendo que 2011 sendo bom ou ruim, vai me encontrar feliz. Porque essa é uma decisão minha. End of story. ;)

Beijoooooooo

Aline Monteiro disse...

Patrícia,
posso copiar a sua resolução de ano novo? Pior que acabei de postar uma resenha do primeiro livro de auto-ajuda que gostei na vida, hehehe. Mas juro que preferia muito mais o phoda-se.
Bjo!

Giuliana: disse...

Paty,

Acho que esse ano de 2010 foi uma provação para muita gente. Mas espero que 2011 essa um ano cheio de renovação, e que enfim aprendamos a absorver apenas o que realmente devemos, e para o resto, como diz a música de Roberto Carlos: "e que tudo mais vá pro inferno".

Beijos.

Zi disse...

Não adianta querer ser levinha e sorridente quando o mundo está caindo na nossa cebeça. Eu quero mais é que o mundo fique quieto um pouquinho. Por outro lado, também notei que virei uma pessoa mais pesada, o que não me trouxe nada de bom. Mas vamuquevamu e resolução é todo dia, janeiro ou agosto. Eu não inventei de usare maquillagem no meio do ano? E lá foi para a frente? Tudo bem, resolve de novo, outra coisa, outra hora. Beijo, amiga!

Afrodite disse...

Por que tanta amargura,flor?
A esperança se renova na virada do ano,e eu acredito que todo ano posso fazer melhor do que no ano que acaba de morrer!
Tenha fé,tudo vai melhorar!
Beijo!

Maraguary disse...

Garota!!! Eu podia simplesmente dar um "control c" aqui o seu e um "control v" lá no meu. Simples assim. Sinto-me "lida"!

Gislaine Fernandes disse...

Nossa me vi nesse texto!
Perfeito!
beijos

.Intense. disse...

Como a maioria das pessoas aqui em cima, tb acho que 2010 pesou na alma de muita gente, Patri. E é isso que a gente tem vivido agora - saudade da leveza, mas um peso de chumbo, indo com a gente vida afora. Acho lindo quem diz 'se livra de tanta mágoa' - mas me dá vontade de dar uma patadazona de volta, pq não é mágoa. Mas é que o coração da gente não consegue ficar fingindo mais que nada aconteceu.

Aconteceu, sim. E deixou marca no sorriso (mais triste) da gente, no coração mais fechado, na alma menos alegre.

Se a vida vai ser assim mesmo, que a gente consiga se importar menos em 2011. Que ligue o foda-se e vá fazer outra coisa. Ou a gente nem sobrevive 2011 pra chegar 2012.

Boa sorte, pra nós. Sem amargura nenhuma - mas com uma dose gigante de sinceridade.

Luci disse...

ah, eu ainda não parei pra pensar o que foi 2010... tb me percebo velha, muito velha e distante do que fui
creio que é o desencanto das tormentas, não é?!
mas uma coisa é certa: nos vemos em 2011...rs!
bj

Katia Bonfadini disse...

Patricia, me identifiquei bastante com seu texto! Tenho a impressão de que 2010 não foi um ano fácil pra muita gente... Pra mim foi extremamente turbulento e incômodo em vários aspectos mas, ao mesmo tempo, senti que algumas coisas precisavam acontecer pra que eu saísse da minha zona de conforto e descobrisse novas oportunidades. Além disso, perdi o medo de fazer escolhas e decidi retomar as rédeas da minha vida, me afastei de algumas pessoas e me reaproximei de outras. Parece que foi um ano de reviravoltas... Espero que em 2011 eu possa colher os frutos que plantei!!! Beijão!