12 de jun de 2009

Para Você

Você me oferece arco-íris. Hoje eu aceito e saboreio algodão-doce que contém o gosto das lembranças. O frio chega pela janela, mas não fechamos. O ar gelado nós faz perceber que estamos vivos e juntos. Por mais que tantos tenham dito que não conseguiríamos. 

Ainda é noite lá fora e a escuridão cobre tudo como breu. Mas sabemos que logo setembro estará de volta, trazendo girassóis e violetas. A primavera expulsando o gris de nossos olhos.

Sei que não sou afeita a sorrisos, mas ando cansada desses olhos no espelho e hoje ando preferindo apostar todas as cartas, a desistir no meio da partida. E de tudo isso, o que sei, é que à noite, ainda procuro sua mão e me fortalece saber que ela está lá.

Nos dias estranhos, sua aquarela colore em tons pastéis, a tristeza que insiste em se fazer presente. E se hoje ainda continuo, é porque seus olhos são estrelas que me guiam no meio da tempestade. 

Um comentário:

Iara disse...

Ai que lindo, emocionou meu coração agora.