10 de out de 2008

Infância
por Patricia Daltro



De vez em quando o cheiro da infância me invade. Sempre de repente, sem explicações ou avisos. 

E tudo que antes era cinza ou furta-cor, é invadido por nuances coloridas dessas lembranças. 

Você lembra do cheiro do algodão-doce vendido na rua? Comia-se com as mãos, cabelos e onde mais aquela nuvem colorida tocasse. E a pipoca quentinha, encharcada de leite moça? O pique-esconde nas tardes de domingo? 

Ou apenas o prazer de sentar ao lado do grande amigo, a tarde desfazendo-se lentamente diante dos nossos olhos, ainda tão repleto de esperanças e certezas
***********************************************************************************
observação: A imagem que ilustra o micro-conto era do meu antigo blog "A Criatura e a Moça" - desenhado por Marcelo Daltro (minha querida e amada Criatura)

Nenhum comentário: