8 de out de 2008

O que não deveria ser

A pessoa não deveria ser a bruxa má. No entanto, desde que me entendo por gente, foi esse o papel que escolheu para si. Carinho? afeto? Poucos, as lembranças mais fortes são sempre de frases que insinuam culpas, mesclam-se de agressividade contida, frustrações despejadas...

E em momentos em que peço apenas socorro, não ajuda fisica, financeira ou similares, mas apenas afetivas, recebo de volta acusações e frases que me fazem engolir em seco, e me prometer que nunca, nunca mais, vou querer olhar no olho dela.

Mas, sei que sou idiota o suficiente, para amanhecer perdões e mais uma vez, justificar o injustificável.

Nenhum comentário: