5 de jul de 2011

Bom Dia, Boa Tarde, Boa Noite...

Lembro de uma vizinha, que sempre que a via, desejava-me bom dia, boa tarde, boa noite, de acordo com o horário que nos esbarrávamos. Eu, bicho do mato, totalmente introspectiva, estranhei no inicio, mas aos poucos, tornou-se um hábito também meu, desejar o mesmo para ela. Aos poucos, para todos com quem de alguma forma me relacionava. Fosse a atendente do metro, o trocador do ônibus, ou as pessoas do elevador. Podia não falar mais nada com ninguém, mas bom dia, boa tarde ou boa noite eram indispensáveis.

Outro dia,  me peguei pensando nisso. Por que desejar bom dia para pessoas desconhecidas? Por que não seguir sem me preocupar com esses detalhes - até porque, muitas vezes, não ouvia uma reposta ao meu cumprimento.

Esse pensamento não me veio do nada, depois de um dia exaustivo, ao lado de pessoas, que só sabiam falar mal de outras, e de uma em particular cuja raiva e mágoa eram tão presentes em sua fala, fiquei imaginando o quanto sua fala tinha poder. Em quanto mal ela involuntariamente desejava àquelas outras pessoas, as quais agredia verbalmente. 

E, no fundo, tive certeza, de que se no momento, eu era a ouvinte daquela falácia toda, dia seguinte, seria eu o alvo. É inevitável, se falam mal de alguém para você, falam mal de você para outros.

Inconscientemente, havia tanto energia negativa destinada a outros, e ao olhar a vida da mesma, sempre com as portas fechadas, cheias de obstáculos, de conquistas interrompidas. Pensei logo na lei do retorno, onde o que desejamos para o outro, recebemos de volta...

A vida daquelas pessoas, das quais ela falava, também não andava bem: problemas, doenças. vícios... A minha própria era um exemplo disso. Até que ponto fruto de tanta energia ruim que outras pessoas emanavam para a gente?

Dai lembrei daquela vizinha, a do bom dia, boa tarde e boa noite, sempre acompanhado de um sorriso. Sei lá se ela fazia no automático, o que sei, é que ao cumprimentar alguém, desejando-lhe algo de bom, a sua palavra tem força. Tudo que existe pro mal, existe pro bem também! Então, quando desejamos alguém um bom dia,  queremos que aquele seja um dia especial, que aconteçam coisas boas na vida daquela pessoa, naquele dia. 

Quando falar mal de alguém, pense no peso de suas palavras, no que você está desejando para ela e ao mesmo tempo para você. Troque! Deseje Bons Dias, Boas Tardes e Boas Noites, de verdade, com o coração,  e quem sabe, os seus dias, os nossos dias, passarão a ser bons também?

12 comentários:

Dona Amélia disse...

oi mana!!
Sempre acreditei que as palavras têm poder, aliás, palavra é vida!
A cada dia me preocupo mais com o que sai da minha boca, bem como com o que permito que entre pelos meus ouvidos! ;oD

Xêros e mto amor!
Paty

Luci Cardinelli disse...

Também acredito que gente negativa atrai energia negativa e gente positiva atrai o positivo. É impressionante o prazer que certas pessoas têm de falar e julgar os outros.
Eu dou bom dia, boa tarde e boa noite prá todo mundo com quem cruzo, independente de retribuirem.
Até nos blogs tenho o hábito de fazer isso quando comento.

beijos e Bom Dia!!!

Celina Dutra disse...

Patrícia,

Bom dia quase boa tarde feliz!

Acredito em energias positivas e negativas! Sinto alegria em dizer bom dia, boa tarde, boa noite! É bom desejar o bem!

Girassóis nos seus dias,

beijo

Andreia Lica disse...

Desde pequena aprendi que existem "palavras mágicas" (Por Favor, Obrigado, Com licença, Desculpe, etc) e também aprendi a cumprimentar as pessoas, e sempre que vou dar bom dia ou boa tarde ou boa noite abro um sorriso e automaticamente, me sinto melhor, acho que as palavras tem dom sim, de magoar e de curar também.

Bjos

Nei kS disse...

Pode crer. Dizem que o Brasil peca em educação academica, mas essa educação caseira, do dia a dia, do pouquinho a cada pessoa que nos relacionamos, é um grande desafio nacional. É uma pena.
Aqui onde trabalho, quando uma pessoa é contratada, recebe um manual. Na primeira página, primeiro parágrafo diz "Cumprimente as pessoas ao encontra-las". Japoneses já fazem isso no piloto automatico. Mas reinteram no manual de conduta interna.
Bess

Matheus Farizatto disse...

BOM DIA, Paty!

Elaine Gaspareto disse...

Patrícia,
Eu acredito demais na alma das palavras. Sou meio caxias, raramente falo palavras feias e detesto que elas sejam ditas em minha casa.
E você tem toda razão: falam pra nós, falam de nós. Engana-se quem pensa que ouvir o maledicente vai preservar de ser alvo. Vai é se contaminar com fel...

Beijosss, bom dia
E como já está quase na virada do dia:
Boa tarde! Mas boa mesmo, de verdade rsrsrssr

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

acredito eu que essas pessoas que cumprimentam todas com um "bom dia" realmente o fazem com sentimento. Como vc disse, muitas vezes não há resposta, então quem "insiste" é porque tem esse sincero desejo de cumprimentar, realmente deseja que o outro tenha um bom dia.

sei que é um erro meu, mas qdo alguém me faz mal (ou faz mal as pessoas que gosto, pisa na bola feio) eu uso palavras pesadas. reclamo, xingo, critico, ofendo, ponho pra fora o lado ogro que tenho. o certo seria abster meu pensamento, comentário e palavras nestes casos. mas acabo fazendo até pela raiva ou mágoa que sinto.
não sou daqueles que se alegra ao ver o inimigo se ferrar, mas infelizmente a boca solta péssimas palavras... que não levam a nada.

bjs, excelente a reflexão.

Auci disse...

Sim, Patricia!
Sou adepta a este pensamento. As boas palavras, mesmo que seja no "automático", se não estiverem carregadas de intenções adversas, acabam por produzir o bem - o que dizemos é 50% nosso e 50% de quem ouve, não é? - depende de quem/como as recebem.

Eu nasci (e vivo) no interior, onde é de praxe se cumprimentar as pessoas - conhecidas e desconhecidas. Faço isso com a maior naturalidade (por é hábito que não quero perder), mas é mesmo curioso as caras que alguns fazem. E a maioria tem vergonha de responder. rs! Bjo e tenha um bom dia - mas um bom dia, mesmo! - como diria o Omar Cardoso (será que alguém se lembra dele? rsrs).

Aucilene

Casa das Bonecas de Pano de Ipiabas disse...

Oi amiga também acredito na força da palavra e em muita coisa que disse ai se falam de outros falam da gente, coisa de humano, como a inveja, e muitas outras coisas temos que tentar nos cuidar para não vir esses pensamentos ruins, atrai coisa ruim não faz bem, e ser o mais honesto possível para que essas coisas não chegue até nós bjs eum lindo fim de semana com muito carinho Leila

Silvia C. Barbosa disse...

Boa noite, Patrícia!

Concordo plenamente com seu texto. Porém, não vou mentir e dizer que nunca usei de palavras "negativas". Ou que nunca falei de alguém, mas, posso dizer que pra eu ter feito isso (coisa que não me agrada, de verdade) esse alguém tem que ter me incomodado muito e diretamente de alguma forma. Não justificando, claro.

Claro que quem fala de outro para mim hoje, falará de mim amanhã. E ai da língua solta que tentar me convencer do contrário rsrsrsrs.

Eu escolho a quem confiar "meus comentários" que não é sobre td mundo, sabe?
Mas tem pessoas que nos transmite uma energia tão ruim e pesada (e normalmente vc não sente isso sozinha), que se não nos policiarmos essa pessoa nos consomem... mesmo não valendo o nosso precioso tempo.

Parabéns pelo post, e tenha uma semana abençoada....

Beijosssssss

Caroll disse...

É verdade Patrícia!!
As palavras realmente tem poder!!
Andei meio triste esses dias pelas dificuldades de conquistar o que almejo,mas sempre desejo e desejei o melhor para os outros e quando dou um "bom dia" ou "boa noite" é que seja bom, agradável para quem o recebe de mim.
Abraços de sua nova seguidora!