5 de jul de 2010

Eis a Segunda:

E eis que a segunda chega de novo. E não é que eu goste ou desgoste desse dia.  Na verdade,  a maioria das vezes encaro apenas como mais um dia. Claro que por ela trazer em si, o inicio ou o fim de algo, dependendo do seu ponto de vista, tem como conseqüência o peso dessa situação.

No final, sinto as segundas, uma estranha melancolia, um certo quê do que se foi e uma angústia feroz do que virá.

Mas, essa segunda, não. Essa segunda em especial traz inúmeras possibilidades. Nem todas elas positivas, deixo claro. Na verdade, dependendo das respostas que essa segunda possa vir a trazer, não sei bem o rumo de nada...

Por isso,  hoje não encaro como um dia do inicio, já que é grande a probabilidade dela ser um dia de fim. De um ciclo, de uma era, de um sonho...

Essa frase soa triste, e não quero um texto assim, seja o que for, o importante é a peteca continuar sendo espalmada, sei que estou fazendo minha parte e seguindo em frente e acho que isso deve contar alguma coisa no nosso destino.

Então, segunda seja benvinda, com seus sins ou seus nãos, com seu início ou o seu fim. Seja apenas mais um dia, e quem sabe, seja o meu dia – cruzo os dedos neste momento.

Um comentário:

jurubeba disse...

Patrícia,
Vou tentar encarar a Segunda com você fez - tendo motivos ou não - porque para mim a Segunda é um dia que eu particularmente não gosto.