9 de jul de 2008

Está Combinado

Vamos combinar uma coisa? Vamos dar um reset. Começar do zero. Fingir que o ontem e o hoje viraram talvez, hipóteses pré-determinadas e aniquiladas antes mesmo de ousar ser

Vamos combinar que não acreditamos mais em nada. Nem em anjos, nem em fadas, em nada... muito menos no futuro!

Não queremos o futuro entre a gente, nem anseios de perspectivas, nem planejamentos ou possibilidades! Nós queremos o nada. Estamos combinados?

Vamos combinar também que não teremos lágrimas. Nem dores intensas, dúvidas inconseqüentes, amores ardentes, tampouco desejos desenfreados.

Nada de fim, nem começo, de “sims” intercalados de negação. O melhor é combinarmos que os sentimentos devem ser abolidos, seja ele amor, ciúme, paixão... Nenhum sentimento, é isso que devemos combinar.

E se no final, nada do que combinamos for cumprido, o melhor a fazer é seguir em frente, fingindo que nunca combinamos tudo isso e deixar que vida nos guie pela mão.

Um comentário:

Jéssica disse...

Sempre concordei com esses tipos de combinados. Odeio qualquer coisa premedita e, bem, tudo fica bem melhor no improviso (quer dizer, depende das coisas)

viva a liberdade da vida :)

;*