16 de set de 2010

Regras de Convivência

Convivência é uma arte. Felizmente não restrita a poucos, mas apenas àqueles que não tem disposição de aprender. Por que conviver, isto é viver com,  parte do princípio que você enxergue o outro como pessoa independente de você, com desejos, temores, gostos semelhantes ou não, aos seus. E, no entanto, e mesmo assim, vivem juntos, respeitando as diferenças.

Não que me considere uma expert no assunto, mas talvez por vir de uma família gigantesca, que nos áureos tempos, vivia quase em bando, fui criando minhas próprias regras de convivência, de maneira a não me violentar nessa convivência, nem invadir o espaço de ninguém. 

Essas regras, ais quais chamo de "Filosofia de Gaveta", por que embora, óbvias, sempre preciso me relembrar e relembrar a outros. 

A primeira delas, meu norte, quase um mantra que recito todas as vezes que sinto que vou perder a linha é:
1) Trate o outro EXATAMENTE como deseja ser tratado. Se você não gosta de ser agredido, xingado, humilhado, ou qualquer coisa similar, não faça isso com o outro. É impressionante, mesmo que a pessoa tenha predisposição de te agredir, se você agir com gentileza, você quebra o outro. Claro, que sempre tem as zebras, mas na grande maioria das vezes, a pessoa, vai te tratar com um mínimo de educação.

A segunda regra, não é a principal, mas faz uma diferença absurda nos relacionamentos:
2) Ponha-se no lugar do outro. Como assim? Primeiro aprenda a ouvir o que o outro tem a dizer. Mas, ouvir de verdade, não com ouvidos rasos. Tenha interesse no que é dito e assimile isso. Ao fazer isso, você poderá entender porque a pessoa está tão alterada, se foi um dia difícil ou uma infância difícil, o importante é compreender que todo aquele comportamento tem uma origem e se pondo no lugar dessa pessoa, poderá enxergar o porquê de tudo aquilo e a partir dai, poderá mudar o rumo da história.

Essa é uma regrinha de ouro. Vital para uma boa convivência, e fácil, fácil de, não seguindo-a, cometermos deslizes.
3) Se alguém fala mal de outra pessoa para você, 90% de chance de falar mal de você para outras pessoas. Usando essa mesma lógica, se você fala mal de alguém para um terceiro, esse terceiro achará que você também fala mal dele para outros e se achará no direito de falar mal de você também! Entendeu a corrente maldosa que se forma? 

E, tem mais, falar mal de alguém significa um "julgar" e, na maioria das vezes, condenar o "acusado", dai, entro na 4ª regra:
4) Quem é você para julgar e condenar alguém? Se eu não sou melhor ou pior do que ninguém, por que cargas d´água me arvoro como supra-sumo da sabedoria e vocifero verdades absolutas sobre o outro? 

E, agora, a regra mais difícil de todas:
5) Se não é com você, se não te atinge de maneira nenhuma, NÃO SE META! Sério, tomar as dores dos outros costuma dar uma dor-de-cabeça enorme, criar indisposições desnecessárias e tudo isso, pra quê? Depois os indispostos voltam as boas e você fica com cara de tacho, chateado com os envolvidos.

Por fim, a regra mais complicada de todas:
6) Você não é obrigado a gostar de ninguém. Nem ninguém é obrigado a gostar de você. Familiares adquiridos por casamento entram nesta regra. Gostar é consequência das relações. Respeito é obrigação! SEMPRE e de AMBAS as partes.

18 comentários:

Bia disse...

Oi Pati!

Regras boas né? Mas muito dificeis de serem seguidas, porque errar faz parte da nossa natureza. Mesmo assim, só de prestar atenção aos nossos atos, já facilita a convivência! Coocar-se no lugar do outro, para mim, é a regra principal!
Bjs

Bel disse...

Eita, lelê! Coisas tão simples, e ao mesmo tempo tão difíceis!!!

Deus nos ajude a bem-viver...

Beijoooo

Elis (Coisas de Lily) disse...

Vou imprimir algumas cópias.
Vou colar uma na geladeira, distribuir umas pros parentes, levar uma pra escola onde trabalho...
Isso deveria ser a bíblia da boa convivência. Muito bom.
beijos e saudades!

Jady disse...

A expressão "de gaveta" não poderia ser mais adequada porque, realmente,a gente sabe de tudo isso aí mas vive esquecendo ;-)

Beijos moça.

Bianca Bueno disse...

Olha, Patrícia, as duras penas eu aprendi exatamente isso que você postou.

Muito do que já sofri por "mea culpa" na vida foi por desobedecer esses conceitos básicos que você apresentou aqui.

E como ninguém me ensinou, aprendi na prática e posso te dizer com todas as letras: ASSINO EMBAIXO!!!

Hoje eu procuro seguir esses princípios e minha qualidade de vida melhorou consideravelmente nos últimos anos!!! Amém.

Arrasou!

Grande beijo!

Leticia disse...

Ai... que vontade de copiar, colocar num email e mandar pro pessoal do escritório! rsss.
Estou um pouco ácida hoje... rs.
Adorei... achei ótimo!
Beijos
lelê

Rita Vieira disse...

Concordo muito!

Outro dia mesmo, eu tava no supermercado e disse pro marido: vou escrever um manual de etiqueta pra supermercados! rsrs...

Ele prontamente respondeu: Eu compro! rsrs...

Menina, as pessoas não respeitam vc... é um absurdo! Parece que só enxergam a si próprias!

Realmente se a gente pensar mais no outro a coisa muda!

Beijo, querida! Excelente texto, como sempre!!!

.Intense. disse...

Eu sou meio oncinha. Sabe? Meio que com...ahn, todo mundo. Ex-Gold sofria com essa novela: às vezes eu entrava no carro querendo por fogo no mundo, ele olhava bem calmo e dizia 'oi, amor, eu tou bem e vc?' =~ quebrava minhas pernas, hauhauhauhauh


Por outro lado, o último item, sei lá...é lindo na teoria, mas o povo não aceita muito bem não. Sei pq tou no time. Não gosto de fulano, não faço questão, não vou conviver mas ó, se encontrar, cumprimento e talz, mas é ele lá e eu aqui. Mas vai vendo: povo quer me matar qdo acha que eu tenho que gostar de alguém que eu, definitivamente, não gosto. E qto mais o povo acha, menos eu gosto, ahuahuahuaha...


Mas vale a pena demais o manual.
Tem algum pro amor, aí?

=*

Nanael Soubaim disse...

É o básico do básico, mas se um terço seguisse, os outros dois também ganhariam.

Giuliana: disse...

Excelente!
Regras super verdadeiras, e sabe que tendo ao máximo seguir todas elas, mesmo sabendo que em alguns momentos deslizo.

Beijos.

Patrícia Lerbarch disse...

Shou!!!

Se me permitir, vou seguir a ideia da Letícia e mandar pra todo mundo, mas com os devidos créditos à autora que sempre se supera.

Bjos

virandojornalista disse...

E descobri que em cada convivência ficamos com um pouquinho da pessoa em nós e deixamos um pouco de nós na outra pessoa.

Bom post!

**Brunah Isabelle =) disse...

Gostei do post..
seguindo aki\õ
segue meu blog la´tmb..!
BjãoO

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Todo mundo fala que essas regras sao difíceis de serem seguidas.
mas se nem tentarmos, que evolução queremos como ser humano?
assino embaixo esse texto, gostei deveras

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Todo mundo fala que essas regras sao difíceis de serem seguidas.
mas se nem tentarmos, que evolução queremos como ser humano?
assino embaixo esse texto, gostei deveras

Fernanda Reali disse...

A Vida COM Manual - 5 lições neste manual que servem para a vida todaaaa. Amei e vou repassar!

Bjs

Márcia disse...

Regras excelentes... vou imprimir e colocar no meu caderno de anotações... é sempre bom pra gente mesmo ler!!!

Anônimo disse...

Olá bonita este site está bem estruturado.........bom trabalho :)
Gostei muito Continua assim !!