25 de fev de 2011

Quando o Silêncio te Responde

- De certa maneira, acho que já sei a resposta.

- Sério? como é? pressentimento, sexto-sentido, uruca ou macumba da boa?

- Tudo pra você é piada, não é? não é nada disso. Mas, uma coisa tão simples. Nem sempre a resposta precisa ser sim ou não, tampouco precisa ser dada. Tem outras maneiras de se responder uma pergunta.

- Ihhhh, muito complexo para mim. Eu sou feita de sim ou não. Nem talvez, eu uso muito.

- Ai amiga, imagina se eu chego para você e peço, sei lá, mil reais.

- Eu caia na gargalhada, minha conta bancária não sai dos dois digitos tem mais de meses!

- Não, eu sei, é uma hi-pó-te-se! Dai eu te peço mil reais e você não diz nem sim ou não, do nada engata uma conversa sobre outro assunto e no meio do caminho, diz que, sei lá, o pc tá com defeito e você precisa levar para a assistência e isso vai sair uma baba...

- sim, e dai?

- Você não viu? Você disse com outras palavras que não poderia me emprestar o dinheiro!

- Eu disse isso? Aonde?

- Ao falar sobre o conserto do PC, deixa claro que não poderá me emprestar o dinheiro. É isso que quero dizer que nem sempre é preciso dar a resposta diretamente. Se a gente for, um pouquinho só, perspicaz, sacamos, no meio de uma conversa a resposta daquilo que perguntamos.

- Continuo achando tudo muito complexo. Por que não responder? Por que ter que "ler" a resposta do outro?

- Deixa explicar de outro jeito. Você tá saindo com o carinha há meses. Tudo tá lindo e maravilhoso, etc etc etc dai um dia você vira e fala que o ama, e ele responde, tá.

- Tá?! Se eu digo pra alguém que o amo e a pessoa fala "tá", ah, eu acho que mato ou me mato...

- Viu?! É disso que estou falando! Uma pessoa que responde "tá" em uma declaração de amor, não ama! E, não é preciso dizer que não ama. Na verdade, é meio uma covardia, a pessoa não se compromete. "Tá". Então eu posso ler isso de duas maneiras, a que eu quero, ah, ele me ama. Ou a realidade, acabei de levar um pé-na-bunda! 

- Agora entendi o que você quer dizer com nem sem sempre a resposta ser dada de maneira clara... É tem muitas maneiras de dizer sim ou não...

- É por isso que estou dizendo, de certa maneira eu já sei a resposta. A ausência de resposta é uma resposta. O silêncio grita muito mais que qualquer sim ou não!
________________________________________
E a RIFA continua rolando. Faltam poucos números. Corre lá e reserve os seus!

6 comentários:

Sandra Peres disse...

Estou morrendo de raiva disso, acabando um relacionamento por isso, eu faço um discurso e ele me pergunta quem tá no paredão. No minimo isso é sinal de desinteresse em mim e em tudo o que eu falei.
O pior é que não aceita, devo ficar em silêncio tb???

Bjos

Érica disse...

Patrícia!

Adorei o texto! É por aí mesmo.

Muitas pessoas são claras no que querem dizer, mais acho que a maioria prefere dizer nas entrelinhas.

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

uma pergunta besta e fora do tema: pq a data do post é o dia de amanhã, 25? rs... achei engraçado.

o ruim de se falar nas entrelinhas é a interpretação ambígua...dependendo do "otimismo ou pessimismo" de quem interpreta, a resposta é positiva ou negativa.

e no silêncio... é um não velado, eu acho rs.

como q faz pra divulgar o sorteio, no twitter? vou fazer isso agora.

bjs

Andreia Lica disse...

Muitas pessoas preferem responder com perguntas tbm, pois evita a resposta, de cderta forma, acho covarde responder de outra forma, pois a pessoa pode interpretar como quer, prefiro as diretas, simples e diretas, sem enrolação.

Bjão

Matheus Farizatto disse...

Sim ou não? Silêncio? A moda agora é mudar o perfil no FaceBosta! Hehe

Giuliana: disse...

Texto ótimo, só para variar! rs

Há maneiras e maneiras de ser direto, até mesmo no silêncio ou nas entrelinhas. Depende da nossa perspicácia em compreender. =)

Beijos