8 de mar de 2012

Não me dêem flores!

Ok, hoje é o nosso dia. Mas quer saber? ODEIO gente que chega com florzinha e me diz cheio de pompa, quase como se tivesse cumprindo um dever cívico: Feliz dia Internacional das Mulheres! A vontade que tenho é perguntar se ele realmente acredita que ao me dar uma florzinha ele está contribuindo para um mundo menos hipócrita! 

Qualê, flor não vai acabar com a diferença salarial entre homens e mulheres. Tampouco diminuir a nossa carga horária, que ainda inclui casa, dois empregos (na maioria das vezes) e filhos! Será que uma rosa vai permitir que eu use uma mini-saia sem ser tachada de vagaba ou impedir que uma roupa seja usada como justificativa para uma agressão?

A flor não muda nada. Muito menos no automático, na porta de um restaurante, ou no cruzamento de sinal. No dia seguinte, vou continuar sendo mulher e o mundo vai continuar sendo machista. 

Por que o que faz a diferença são atitudes concretas, minhas, suas, nossas.,.. políticas sócias concretas,  creche pública, isonomia salarial, leis que respaldem e que ensinem a todos que NÃO É NÃO e não Talvez ou pode ser, como um certo senhor que apresenta um reality famoso afirmou. 

É um dia onde somos brindadas pela gentileza, mas gentileza não quebra o machismo. Gentileza encobre uma realidade feia, de piadinhas infames, de agressões veladas, de conquistas perdidas... 

É por essas e outras tantas, que hoje, não quero flores. O que quero é um mundo melhor...

2 comentários:

Cissa Branco disse...

Patrícia,

Perfeito! Creio que vc disse tudo o que é de fato relevante. Sempre uma delícia passar por aqui.
beijos

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

qdo um "dia" para homenagear é necessário, é sinal que os outros dias a coisa não tá legal. parece uma redenção: judia-se todos os 364 dias...e escolhe-se um pra pedir perdão.

dia da mulher, índio, negro...tem que ser todo dia. flor não compra perdão

boa semana, Patrícia!