7 de nov de 2013

Dieta Pavlov

Depois de mais uma tentativa inútil de perder peso me matando de inanição em uma das inúmeras dietas da moda. Resolvi: vou partir para a radicalização. Vou fazer uma dieta à la Pavlov! Pensa bem, se ele conseguiu fazer um cachorro babar só de ouvir um sino e um rato quase se mijar de medo ao ver um labirinto, imagina o que ele pode fazer a uma balzaquiana, que insiste que um brigadeirinho só, não pode ser responsável pela fábrica de pneus que se instalou em sua cintura,

A dieta começaria com uma aplicação de um timer na geladeira, só abriria no tempo regulamentar: café-da-manhã. Almoço e janta, se tentar abrir antes leva um choquezinho básico de 10w. No inicio faz cócegas, mas imagina isso ao longo do dia, toda vez que tentasse abrir a geladeira,pszzzz. Se o choque não conseguir te afastar dela, o pszzzz com certeza, vai te enlouquecer.

A segunda parte da dieta seria aplicação de dispositivos elétricos em toda comida que te cerca, ai toda vez que você tentasse chegar perto de uma empada, um pão-doce – pszzz - levava um choque. Podia até ter uma tabela para isso: uma torta – 20 w, refrigerante – 30w, lazanha – 70w... eletrocussão seria à pena por uma feijoada. Em uma semana você estaria quilos mais magra.

O problema são os efeitos colaterais: um mês de dieta e você vai começar a chorar ao ver um pudim de leite. Naquele chopp com os amigos, como disfarçar a tremedeira na hora em que o garçom servir a pizza? e o pior de tudo vai ser no final do ano, quando você partir para dentro do seu chefe, no momento em que ele  sugerir que a confraternização de final-de-ano da empresa, seja em uma churrascaria rodizio

(Texto republicado em homenagem a minha nova entrada na dieta - agora é a Dukan, a partir de 2ª feira.)