28 de jul de 2013

Eu ainda sou Feminista...

No sábado, dia 27/07, ocorreu a Marcha das Vadias na orla do Rio de Janeiro, e durante o ato, um grupo de mulheres quebrou estátuas da igreja católica. Um dos intuitos era chocar/ofender/agredir os peregrinos da JMJ que acontecia no mesmo local.

Pontualmente, eu discordo do acontecido: A ideia da Marcha das Vadias vem no intuito de mostrar a sociedade que, nós mulheres somos dona do nosso corpo, independente da roupa que vestimos, da forma que andamos e da nossa sexualidade (por isso, não questionei o fato de estarem semi-nuas ou não, isso é de cada uma) - sou contra a nudez que gera a objetificação feminina e, quero crer, que as mulheres que ficaram semi-nuas na passeata não estão se objetificando.

Continuando, se um dos objetivos da marcha é ganhar a simpatia da sociedade para a luta em defesa da mulher - contra a violência que nós sofremos, contra o estatuto do nascituro, contra a "bolsa-estupro", pelo "Não-Veto" da Dilma a lei que garante a profilaxia após o estupro dentre outras tantas...

Enfim, se nosso objetivo é esse. Fazer atitudes que retratem intolerância, só ganhará repúdio dessa mesma sociedade. Permitindo que retrocedamos em conquistas que foram tão duramente conseguidas.

A fé é individual e é errado quando o Estado deixa de ser laico, para ser tendencioso à algum tipo de religião, seja ela, católica, evangélica, espirita ou qualquer uma. 

No momento que quebro uma estátua que tem simbolismo religioso para muitos , estou sendo tão intolerante quanto os que vociferam sandices por ai. Fui contra os evangélicos quando invadiram um templo umbandista para quebrar suas imagens, fui contra evangélicos que quebraram imagens de santas da igreja católica e também sou contra ateus quebrarem essas imagens.

Respeito só pode ser exigido e mais, conquistado, se respeitamos.

Alias, a marcha das vadias não é contra a igreja, e isso tem que ser deixado bem claro, ela é contra a intervenção religiosa no Estado. Todas essas pautas que citei antes, são pautas oriundas dessa intervenção errônea da religião, e engana-se quem acha que é só a católica, pois atualmente, os grupos de parlamentares religiosos que levam sua fé para dentro da legislação, pertencem a diversas religiões diferentes - são católicos, evangélicos, espiritas e etc.

Acima de tudo, queremos respeito! Respeito que nos permita usar o que quisermos, sem sermos violadas. Respeito que nos garanta o direito a vida, garantindo que tenhamos atendimento de emergência em caso de estupro, que possamos optar entre ter ou não um filho gerado através de um estupro, que tenhamos a nossa vida garantida, caso o feto seja anencéfalo. 

E, é por ser essa a nossa pauta, que não mudaremos a mentalidade da sociedade quebrando santas, mas fazendo-a ver que nós lutamos juntos, que somos mães e filhas dessa sociedade, tentando, gritando, lutando para fazer desse mundo, e particularmente, do nosso pais, um lugar melhor.

-------------------------------
E, por favor, leiam sobre o que é e como se criou a Marcha das Vadias antes de fazerem julgamentos sobre o nome - linkei logo no inicio com a wikipédia, para quem tiver dúvidas.

18 de jul de 2013

Justiça Animal

Não acredito nas leis.
Muitas são ridículas e absurdas!
Falar em leis, em um pais repleto de governantes surdos,
é uma ironia que não me permito usar.

As raposas e as galinhas não convivem,
harmonicamente,
nem com um porco para intermediar.



Violência gera mais violência, isso é fato, mas quando estamos sendo periodicamente violentados por um governante que insiste em bater, no lugar de dialogar, mas violência é gerada... No final, a culpa é de quem?

10 de jul de 2013

E a Saúde, Como Vai?

A pessoa tá enxergando cada vez pior e desde que teve uma conjuntivite sente a vista direita mais embaçada e enxergando pontinhos pretos. Há seis meses luta no posto de saúde, para marcar uma consulta, em maio consegue marcar uma pra junho. Nesse dia chega 2 horas antes para garantir, vai que né, e o aparelho está quebrado. Remarcam a consulta pro mês seguinte, ou seja, hoje! 

Consulta (re)marcada para as 7h e 30m. A pessoa, chega às 6h e 30m. As 8h (!!!) vem uma moça e diz que precisa pegar o número. Às 9h e 30m consegue finalmente ser atendida. 

Oftalmo marca exame - mapeamento de retina - com urgência e com o resultado retornar. Pessoa vai marcar o exame e descobre que a previsão de espera é de quatro meses!!!!!

Agora para conseguir o agendamento de um exame, tem que se passar pelo SISREG - encontrados nos postos de saúde, depois de horas de fila, cadastram o seu pedido de exame e você tem que aguardar para ver em qual e quando vai aparecer um hospital, ou clínica para te encaixar...

Como também não consegui até agora marcar o ortopedista pra fazer revisão do braço quebrado do filho. Vamos ter que procurar uma clínica particular. 

Definitivamente não é pelo vinte centavos, tampouco por uma reforma política que só quer trocar o seis pelo meia dúzia...