23 de ago de 2012

É dia de Jabá! Sorteio na Bichos de Pano

Hoje tem jabá! 

Já conhece minha loja de artesanato - a Bichos de Pano? Como não?!!!! Lá tem todo o tipo de artesanato feito de tecido. Tem bolsas, necessaires, bonecas, almofadas e muito mais! Tudo com um precinho camarada e uma prosa boa! ;o)

E esse mês ainda tem SORTEIO! E muito simples: você entra no post do sorteio, deixa um recadinho de amor para mim e pronto, já tá concorrendo a três prêmios mais que fofos e úteis, Refil de Bolsa, Necessaire e Chaveiro de Corujinhas

Aproveita e passeia por lá que tenho certeza de que vai gostar!



19 de ago de 2012

Blogagem Coletiva Esmaltes

Quando vi que o tema dessa semana da blogagem coletiva seria novela, na hora pensei, esse é o meu tema. Afinal, desde pequena ouvia da família: "- Essa menina é muito dramática! Tem que ir para a Globo!" Pra Globo não fui, mas ainda pretendo ir, não como atriz, mas - quem sabe, como escritora? Um dia chego lá! Me aguardem!

Pois então, sem dúvida, essa blogagem merece Desprezo... Não! Não é a blogagem, mas o nome da primeira novela Mexicana que acompanhei de cabo a rabo, saindo correndo do colégio para acompanhar a saga da pobre corcunda (é isso mesmo, a personagem era corcunda!) abandonada pela mãe, que vendia flores nas praças para sustentar os irmãos e o pai alcoólatra. 

Um dia Rina (por incrível que pareça, o nome da personagem, não é duplo!) encontra-se com Leopoldo, um pobre milionário amargurado, doente e infeliz com sua família. Que compadecido propõe a corcundinha que se case com ele e garanta o sustento dos irmãos e o vício do pai! 

Eles se casam e pouco depois, Leopoldo morre, deixando toda a sua fortuna para a infeliz corcundinha.

Mas, claro, que como uma boa novela mexicana, o dramalhão está apenas começando, Leopoldo tem uma irmã e uma cunhada que não aceitam que a pobre Rina fique com o dinheiro que eles consideram deles, por isso, tramam um plano onde Carlos Augusto, filho da cunhada malvada, Rafaela, case-se com Rina e usurpe toda a fortuna! 

Carlos Augusto casa-se com Rina que se apaixona por ele, mas Carlos Augusto a despreza e não se deita com ela. Um dia ambos bebem muito e acabam dormindo junto e Rina fica grávida e pouco a pouco Carlos Augusto se apaixona por Rina. Mas Rafaela não se dá por vencida e faz com que Rina se passe por Louca para que Rafaela fique com seu neto e a fortuna.

Então, a novela dá uma virada, Rina faz uma cirurgia milagrosa e pasmem, perde a corcunda, além de ficar linda. Dai, Carlos Augusto resolve enfrentar a mãe malvada e luta para ser feliz com Rina, a ex-corcunda e seu filho! 

Minhas tardes eram regadas a lágrimas e torcida para que Rina conseguisse escapar das garras da malvada Rafaela! É claro, que no final, tudo termina bem para Rina e ela foi feliz para sempre com seu amado Carlos Augusto!

Só uma curiosidade, Rina perde a corcunda, porque era muito dispendioso e demorado a construção da corcunda da personagem! Por isso, a cirurgia milagrosa no meio da novela!

Já mais velha, fiquei perdidamente apaixonada pela Feia, ou melhor Betty. Mas, a mexicana, produzida pela Televisa e passada primeiro na Band e depois no SBT.

Betty, A Feia foi uma das novelas com mais versões e adaptações, inclusive uma americana - que virou seriado (muito, muito chata) e brasileira com Gisele Itié no elenco.
Na foto, as muitas Bettys da tv

Como minhas novelas são todas com um pé no dramalhão, não podia fazer outra escolha de esmalte que não o Romã da Colorama, um vermelho dramático como as lágrimas que as protagonistas derramam!
E, se vale a pena ver de novo as novelas escolhidas pelas blogueiras, é só ir lá na Fernanda Reali e se esbaldar!

14 de ago de 2012

Como Escolher um Marido


- Bom dia. Eu gostaria de comprar um marido.

- Marido? Não seria melhor um namorado primeiro? Faz o test-drive se gostar, faz um upgrade para marido.

- Você acha melhor? É que tem uma festa de casamento sábado...

- Então pq não leva um noivo? Funciona bem nesses eventos.

- Quais modelos você tem?

- Bem, nós temos o Príncipe Encantado – modelo único e exclusivo, o preço é caro, mas só você vai ter um deles e suas amigas ainda irão morrer de inveja. Temos os Populares, nem bonitos, nem feios, mas nada de jantares em locais chiques ou cinema toda semana, na maioria das vezes, tem que dividir a despesa, mas nada que impeça um possível relacionamento...

- Sei...Aquele moreno ali da frente, tá custando quanto?

- Tantos dinheirinhos.

- Nossa, não tem um mais baratinho, não?

- Bem, lá no fundo tem alguns em promoção.

- Aqueles ali? São meio estranhos...

- É, eles são os Nerds – não costumam sair muito mesmo. Mas, sabe que dão bons noivos? Costumam ser companheiros afetuosos, raramente traem...

- Juura? são tão esquisitinhos... mas você falando assim, parecem até, sei lá, uma possibilidade.

- Eles só tem um defeito, a maioria deles é viciada em RPG e tem mulheres que não curtem muito passar sábado a noite em uma convenção de Star Trek.

- ...

- E esse daqui? Só isso de dinheirinhos? Não tá errado?

- Não. É porque esse é o nosso produto compartilhado. Assim... você leva, mas ele não é só seu.

- Ah tá. E aquele lá? Também é compartilhado?

- É. Mas, não necessariamente por mulheres...

- Um, entendi... Nossa! E esses aqui? São bem bonitões. Tá muito caro?

- Até que não. Mas, você quer levar para uma festa de casamento, não é? Eles não são muito recomendados para esse caso.

- Por que? São bem apanhados.

- Mas, quando eles abrem a boca... O ideal para esses é sair para a balada, de preferência boates – música alta e pouca conversa. Olha, nós temos esses daqui, estão num preço ótimo!

- É esses são maravilhosos! Por que estão tão em conta?

- É que esses são os canalhas. Dificilmente evoluem para qualquer tipo de compromisso. Vai levar para a festa e não espere telefonemas depois, principalmente se tiver tido sexo na noite anterior.

- Ai, não sei o que escolher...

- Olha, se você quer um compromisso mais para frente, os melhores são os populares ou os nerd...

- Nãaao... ah, quer saber? Vou levar um canalha mesmo!

- Como quiser. Vai pagar em dinheirinhos ou no cartão?

- No cartão, vocês parcelam?

- Em 3x sem juros. Ah, só mais uma coisa, não devolvemos o dinheiro sob nenhuma hipótese.

- Por que está me falando isso?

- E que os canalhas costumam desaparecer no dia seguinte.

11 de ago de 2012

História de Amor

Foi uma história de amor, que começou antes mesmo de se conhecerem. Iniciou numa série numérica em um papel, foi crescendo através de uma escura tela, onde apenas pontos cinzas tremulantes podiam ser visíveis. No entanto, ele o amou, como nunca antes achara que poderia amar alguém. E eu, bem, eu apenas acompanhava ao lado, também me apaixonando a cada dia e sendo feliz ao ver o amor dele num crescente.

Quando se olharam a primeira vez, tive certeza, eram feitos um para o outro, almas gêmeas, não dessa romântica metáfora para casais, mas  almas que se conheciam de eras e que finalmente podiam se tocar. 
Amor puro, incondicional, leve, como deveria sempre ser. 

Eu os vi crescendo juntos, aprendendo juntos, brincando juntos... E nesse caso, vi o equivoco da matemática, não era par o número perfeito, alias, para o amor, tantos lados quanto é possível, no nosso caso, três. 

E hoje, é o dia de um desses lados, na verdade, uma besteira sem fim, por que para eles, todos os dias, é dele. Hoje é apenas a data oficializada pela sociedade que consome a felicidade e quer transformá-la em cifrões. 

E eu, que cresci desprovida desse amor, e nunca quis comemorar o dia dos pais, há exato seis anos, comemoro junto, feliz e realizada através do riso deles! 

Feliz Dia dos Pais, amor!

10 de ago de 2012

Blogagem Coletiva Esmalte e Livros

Sou feita de palavras e livros permeiam minha vida desde que comecei a desbravar o mundo. Antes de pensar em ser, eu já era: escritora. Dito assim, na certeza de que aquele era meu caminho. 

Devoro livros como alimento, não pro corpo, mas da alma. Que, nutrida de sonhos, busca ela também, suas próprias tramas. 

Amo todos e autores favoritos são tantos que difícil seria nomear o mais marcante. Minto. De todos que saboreio, sem dúvida, hipócrita seria não ter entre meus eleitos, aqueles que trazem meu nome na contracapa. Ainda sem ser a protagonista da escrita, mas sempre acreditando no dia em que ele nascerá, como filho temporão gerado de um sonho de longas eras. 

Fica faltando o livro Vidas - antologia organizada após um concurso literário no blog da Elaine Gaspareto, filho que ainda não tive oportunidade de desfolhá-lo, mas assim que a coisa se acertar, virá ele também para a galeria dos eleitos.

Por enquanto, escolho esses, com unhas coloridas em tom lilás - cor da arte e da cultura - e também, ou principalmente, a cor daqueles que trazem a intuição como dom e a escrita como sua fala.
Esmalte é o Hit Héstia - mas a foto não dá para perceber o quanto ele é lindo!
Para quem quer conhecer mais sobre os livros e as unhas da blogosfera, corre lá no blog da Fernanda Reali que tem muito mais!

1 de ago de 2012

Pressentimentos

Porque, por mais que eu não queira, ainda acredito no sonho. E de certa maneira, sinto que agora o caminho está mais certo e que algo pode acontecer. Cruzo os dedos, faço figas, entoo mantras positivos e apenas tenho que lidar com ansiedade - o que é o mais complicado... No mais é acreditar naquilo que desde a infância já deixava em mim marcas indeléveis.