25 de jun de 2009

Notícias do Botequim


Vou ficar devendo um post de aniversário - meu e do blog, que completa amanhã 1 aninho. Mas ando às voltas com uma encomenda maravilhosa (e grande), que está me deixando meio sem tempo para a vida online.

Amei esses bolinhos, achei minha cara, é da Love Cupcakes.



Update de última hora: Nos meus 15 anos, o Brasil perdeu para a França nas quartas de final, hoje, morrem dois ícones da minha juventude: Farrah Fawcett e Michael Jackson! Tenho medo do que irá acontecer quando fizer quarenta anos! Fora isso, o dia está ótimo!

19 de jun de 2009

Cenas de Família

Enfrente seus pesadelos. Dizia meu avô. Deite novamente e sonhe o mesmo sonho, mas agora sob o seu controle. Demorei a fazer isso, mas consegui um dia. E alegre fui contar, que dessa vez, conseguira subir as escadas até o fim. Sonhos que se repetem. Escadas longas que terminam em salas escuras, onde sombras espreitam. Nunca antes havia chegado até o fim delas, acordando sempre, o coração descompassado. Respiração ofegante. Até o dia que ele me ensinou o segredo. Sonhe o mesmo sonho. Simples. E com ele tudo sempre parecera tão simples.

Uma figura pequena. Nem um pouco frágil, no entanto. Sonhava os seus próprios sonhos e foi isso que o fizera abandonar tudo e mudar para a pequena casa no meio do nada. Uma selva de matos e árvores. Feliz. Fora ali que ele crescera e foi ali que escolheu passar seus últimos dias. Embora, sequer suspeitássemos que fossem tão poucos.

Hoje tive um pesadelo. Daqueles terríveis, que só a sua voz sabia acalmar. E pude te ouvir no meu sonho. Mandando que eu o enfrentasse. Meus medos, tantos. Que precisava de você aqui, para espantar de vez todos os fantasmas. O fantasma da sua ausência, que é o pior de todos.

Ainda não consegui pisar no sítio novamente. Embora sonhe com ele com freqüência. E nos sonhos, posso te ver, envolvido em invenções mirabolantes, que tanto atiçavam minha imaginação: a máquina de lavar feita de um barril de chope, o ventilador de motor de moto, que andava pela casa. Um gênio caseiro. Meu mágico familiar.

Nunca senti tanta impotência quanto o dia em que você se foi. Eu não tinha tido a chance de te abraçar uma última vez. De novamente ouvir você me dizendo que pesadelos acabam com a entrada da luz. De dizer que te amava. Acho que nunca disse.

Mas essa noite, vou sonhar o mesmo sonho, onde te encontro no sítio, e irei enfrentar os meus fantasmas, e dizer o que deveria ter dito, achando sempre que haveria tempo de dizer uma outra hora.

Hoje eu sei que não existe outra hora, aprendi a dizer eu te amo quando sinto. E era isso que eu queria te falar e também que seu bisneto se parece cada vez mais com você, até no jeito de inventar coisas e tem momentos que me pego olhando para ele e sinto intensamente você ao meu lado.

16 de jun de 2009

Blog Dorado


Mesmo esse blog não sendo muito decente, nada pornográfico, gente, é mais no sentido da atualização, que só rola quando me dá na telha. Titia Batata o indicou para receber o selo Blog Dorado - toda a história da origem desse selo, está lá no blog dela. Eu fico muito emocionada, até porque ser indicada pelo blog da Naomi é um baita reconhecimento. Além de ter anos de estrada, está sempre postando assuntos relevantes e atuais.

E Para receber esse selo, devo seguir algumas regras, que enumero abaixo:

1) Mencionar quem lhe ofereceu o selo.
2) Completar a frase “Eu sou Luz e quero iluminar..."
3) Passar o selo para até 15 blogs que consideremos de LUZ, avisando-os da oferta

A regra nº1 já foi cumprida, a segunda é que tá difícil, juro que toda vez que leio "Eu sou a luz e quero iluminar..." só consigo lembrar da música do Wando (Você é luz, é raio, estrela e luar) - sim, eu estou com problemas!

Então, deixa a música do Wando e vamos para a regra nº3, escolher 15 blogs, achei legal o que a Naomi fez de colocar uma mostra do post de cada um e vou dar uma copiada na idéia, só vou fazer uma coisa diferente, a amostra não será necessariamente do post atual, mas o que eu tenha gostado mais, aos visitantes, ficará a surpresa de descobrir qual é.

1) Algum dia eu quero olhar pra trás e não me arrepender de nada que eu já fiz. E quero ter feito muitas coisas. Coisas das quais eu não tenha que me envergonhar, coisas engraçadas, hilárias, inesquecíveis. Quer pintar

2) É preciso saber ficar à toa. Ser à toa é uma arte complexa, é preciso prática. Existem pessoas que não sabem ficar à toa, isso é ruim, elas podem chamar muita atenção. Fofocas de Marte

3) PENSAMENTO PARA O DIA DOS NAMORADOS: "Feliz é a namorada do Saci. Se tomar um pé na bunda, quem cai é ele!"huahauhauhauhauhau Muito bom não é? Muito!!! Tudo por um e noventa e nove

4) Olha quem eu encontrei as 6:30 da manhã
quando abri as cortinas!
Ela, que me fez lembrar
do amor que 100pre me chamava
pra ver a lua logo cedo
e me abraçava, dizendo
que a lua era minha! 100querer


5) Vejam o que o mestre Aurélio me ensinou:

Amor: Afeição profunda; o objeto dessa afeição; pessoa amada; zelo; cuidado.

Paixão: Padecimento; sofrimento; Sentimento intenso de amor ou ódio; o objeto desse sentimento; fanatismo ou parcialidade. Universo Particular de Manu

6) Juro, fiquei emocionada. Havia decidido que o meu coração não agüentaria duas torcidas por ano e que assistiria ao programa por puro entretenimento, mas no fim eu estava gritando "Jonathan", com lágrimas nos olhos ao lembrar dele morrendo enquanto empurrava um fusquinha azul-calcinha (tá, isso foi em Cidade de Deus e não aconteceu de verdade, mas em momentos de grande emoção tenho dificuldades para separar ficção de realidade). Cartas para Bial


7) O momento em que estamos juntos é interminável…
Nossos corpos estão tão unidos que posso sentir as batidas do seu coração.
Nossa respiração confunde-se com a do outro…
Indo e voltando… para frente e para trás …
Nossos movimentos são sincronizados…
Às vezes pára, e então, quando nos cansamos da mesma posição, nos esforçamos para mudar, mesmo que seja só por pouco tempo.
O suor de nossos corpos começa a fluir sem nada que possamos fazer. Um calor enorme parece que nos fará desmaiar…
Uma força ainda maior nos faz ficar ainda mais colados um ao outro e, quando não agüentamos mais segurar… Uma voz sensual ecoa em nossos ouvidos : “ESTAÇÃO ESTÁCIO, estação de transferência para linha 2, desembarque pelo lado direito!!!!!” Drops da Dani

8) Nesses dias frios, quando a mutação em picolé está praticamente completada, sinto aquela saudade gostosa do frio que sentíamos por lá, que era remediado, totalmente na frente da lareira, sentávamos no tapete, aquele, o tapete da vaca mimosa, esperando a hora de ir dormir. Minha Filha Já Pode Votar

9)Surpresas, encontros, ocorrem todos os dias, porém, o sentido que damos a eles é de nossa responsabilidade. Não importa o que acontece, importa o que você faz com isso, a posição que toma diante disso. Então o que é que ando fazendo com isso? Qual a posição que tomo: a de Sísifo? A de Ícaro? Ou que sabe a de Atenas? Xodo na Cidade

10) É preciso quebrar paradigmas. É preciso acreditar. Não se sabe como, nem de onde, mas é preciso achar 'aquela força libertadora', porque o que nos espera é mais [ou menos], dependendo da paciência que a gente tiver [ou não] pelo caminho [muitas vezes infinito]. Eu não tenho paciência. Eu quero pra hoje. Prontofalei! Pingos de Poesia

11) Me sinto em casa quando recebo o abraço acolhedor daquele amigo(a) que não tenho visto com frequência, mas que já dividiu tantas coisas comigo que o silêncio não precisa de tradução; Between Us

12) Para falar a verdade, se endoidar significava ser chamada de querida por um anjo maravilhosamente belo com um sorriso estonteante que me deixa com borboletas no estômago e pernas trêmulas... Bom... Talvez as pessoas valorizassem demais isto que chamam de sanidade. A Itinerante

13) Na sua imensa sabedoria, Deus criou os animais para auxiliar o homem em suas tarefas, tanto quanto para lhe prover algumas necessidades.
Também para servir de amparo aos que andam sós, aos famintos de afeto.
Tornam-se muitas dessas criaturas, em sua missão de servirem ao homem, excelentes zeladores de vidas humanas.
Ao homem cabe amparar-lhes as vidas e retribuir-lhes com cuidados a atenção e devotamento. São também eles a manifestação do amor de Deus na Terra. Arteiro

14) Eu prefiro ter a ilusão de quem procura sempre pelo desconhecido à ter vivido em vão. ... eu ando tão feliz, tão rica de idéias, tão mais sonhadora. Distraido estou Salvo

15) Juro que não sei se rio ou se choro. Não somente pelo assassinato com requintes de crueldade da última flor do Lácio, inculta e bela, mas também pela falta de noção de fazer do principal calçadão do centro da cidade uma “feirinha”, onde se vende “castanhas, mandiocas, sapatos, poca zóio, laranja”. Leiam aí. E depois me digam se dá pra acreditar que é “tudo de bom e limpinho”. Quer Ler, eu deixo

15 de jun de 2009

Cachorros e Angústias

Se quisesse pedir qualquer coisa seria para acabar com essa angústia no peito, meu Deus. Essa eterna vontade de se aventurar em mares desconhecidos. Esse desejo do novo. Queria pés no chão.

Um olhar no espelho sem medo. Uma certeza. Certezas, eita coisa mais incerta! Nada é tão certo quanto o nosso próprio não-saber! Por que no fundo, não sabemos de nada. Nem do hoje, nem do agora, tampouco do já.

Tateamos às cegas, sabedoria do oculto: tarô, búzios, horóscopo... "O que será do amanhã?" já dizia a velha música. Não sabe o que será do amanhã, nem do que espera amanhã. Acha que não quer nada. Ou quer.

Que a angústia desapareça. Que o futuro surja blue na manhã seguinte, no momento em que abrir os olhos...  Pensando bem, se não tiver futuro em blue, basta um cachorro, que sacuda o rabo quando falar o nome, e que a acorde com lambidas pela manhã...

12 de jun de 2009

Para Você

Você me oferece arco-íris. Hoje eu aceito e saboreio algodão-doce que contém o gosto das lembranças. O frio chega pela janela, mas não fechamos. O ar gelado nós faz perceber que estamos vivos e juntos. Por mais que tantos tenham dito que não conseguiríamos. 

Ainda é noite lá fora e a escuridão cobre tudo como breu. Mas sabemos que logo setembro estará de volta, trazendo girassóis e violetas. A primavera expulsando o gris de nossos olhos.

Sei que não sou afeita a sorrisos, mas ando cansada desses olhos no espelho e hoje ando preferindo apostar todas as cartas, a desistir no meio da partida. E de tudo isso, o que sei, é que à noite, ainda procuro sua mão e me fortalece saber que ela está lá.

Nos dias estranhos, sua aquarela colore em tons pastéis, a tristeza que insiste em se fazer presente. E se hoje ainda continuo, é porque seus olhos são estrelas que me guiam no meio da tempestade.