27 de out de 2008

Segunda-feira

Segunda-feira é dia de nostalgia. Mesmo com sol, reveste-se de melancolias. Dia de recomeçar. É na segunda que a gente se percebe mais velho. Que rugas antes nunca vistas parecem saltar diante de nossas retinas. Que fios brancos cansados do anonimato da henna, mesclam-se a cor de nossos cabelos.

É na segunda que a saudade da infância bate mais forte. Que as escolhas não feitas, no passado, tornam-se mais dolorosas. A gente amanhece com gosto de lembranças, a alma mais frágil. O abismo mais perto.

Segunda é dia de decisão! É o dia de começar dietas, de parar de fumar, de procurar um novo emprego. De voltar a estudar. De recomeçar aquele projeto, tantas vezes abandonado. De tentar mais uma vez. Sempre. Por que sempre tentamos mais uma vez, às segundas.

Dia de sentir um vazio no peito. Prenúncio de uma depressão que, talvez morra ao cair da noite, quando percebemos que a segunda já se foi, e que tudo que nos resta é continuar. Apostando que na próxima segunda, tudo irá ser diferente.

18 de out de 2008

Gripe
por Patricia Daltro

A gripe chega sem aviso. Dores, cansaço e um eterno arfar. Por uns momentos me sinto heroína de épico antigo. A nuvem quente da febre quebra ânimos e destrói a criatividade. 

Vejo folhas em branco, mas não me atrevo a preenchê-las. Rolo em edredons e travesseiros. A voz me falta e sinto a ausência da infância nesta hora, onde sopas ferventes e leite queimado com canela eram melhores e mais eficazes que antigripais, cheios de cores e poderes, mas que só me trazem sonolência.

15 de out de 2008

Band-Aid
por Patricia Daltro

 Desde criança gostava de flertar com o impossível. Desafiava os limites, pulando dos muros mais altos, das maiores árvores, nadando em águas proibidas.

Braços, pernas, cabeças, era sempre uma confusão de hematomas e fraturas. A mãe se desesperava e murmurava num vã convencimento: - Quando crescer passa..

Mas não passou. Dentro dela o impossível ainda palpita. Mas, os muros são outros, são feitas de barreiras repletas de não.

As águas mais profundas onde mergulha é o lago dos planos desfeitos. E as dores, essas são internas e não se curam com beijos e promessas de que cessam quando crescer.

Para as fraturas da alma, não há gesso que de jeito.

13 de out de 2008

Sonho Idiotas
por Patricia Daltro

Um sonho idiota deve ficar escondido. Sempre. Sótão, porão, não importa o buraco, desde que seja um escuro, úmido e de preferência, sem ventilação. Sonhos idiotas não devem ser alimentados, nem hidratados, muito menos acarinhados ou estimulados afetivamente. Ignorar, este deve ser o tratamento dado aos sonhos idiotas.

Por sonhos idiotas, entenda-se, ideais que a gente estipula para nossa vida, normalmente nos primeiros anos de entendimento, quando começamos a perceber que somos mais que extensão da mãe ou pai. É ali, quando adultos começam a perguntar o que iremos ser quando crescer, é exatamente ali, que os sonhos idiotas começam a ganhar vida.

Pintora, astronauta, ganhadora da loteria (já ouvi isso de uma criança!), escritora, não importa! Se a resposta não for: advogada, psicóloga, professora, atualmente, aceitam-se atrizes e modelos, até estrela de reality show, é permitido, diferente disso, estará sendo criado, nesse momento, um sonho idiota.

Que irá te atormentar para o resto da vida. Você o manterá trancafiado, mas sempre que puder, ele irá fugir e destruirá estofados, bagunçará seus cds, derrubará seus livros e enfiará suas garras em seu peito até você quase sufocar. E irá te fazer chorar, muito, porque por mais que o prendamos, é dos sonhos idiotas que mais gostamos. 

Matamos muitos sonhos idiotas durante nossa vida. A maioria por inanição, é muito difícil alimentar um sonho idiota, quase impossível. Seu alimento é a realização daquilo que um dia se idealizou. 

E, em algumas madrugadas acordamos sufocados na lembrança desses que se foram. E corremos para resgatar àquele que sobreviveu, sempre tem um mais resistente, e durante algumas horas, brincamos de acreditar que conseguiremos transformá-lo em real.

Mas, invariavelmente, a manhã chega com o sol cegando nossa retina, e percebemos que o dia já surge, com contas, rotinas e responsabilidades, não há espaço para sonhos idiotas. E arrancamos suas garras do peito e o trancafiamos novamente, implorando para que ele se vá de vez.

Eu tenho um sonho idiota, que anda tão trancafiado, que me envergonho de falar dele em público, mesmo sendo aqui, um espaço meu. Talvez algumas das pessoas que me acompanham, quando ainda escrevia no outro blog, saibam qual é, talvez não... 

E você? Também tem o seu?

10 de out de 2008

Infância
por Patricia Daltro



De vez em quando o cheiro da infância me invade. Sempre de repente, sem explicações ou avisos. 

E tudo que antes era cinza ou furta-cor, é invadido por nuances coloridas dessas lembranças. 

Você lembra do cheiro do algodão-doce vendido na rua? Comia-se com as mãos, cabelos e onde mais aquela nuvem colorida tocasse. E a pipoca quentinha, encharcada de leite moça? O pique-esconde nas tardes de domingo? 

Ou apenas o prazer de sentar ao lado do grande amigo, a tarde desfazendo-se lentamente diante dos nossos olhos, ainda tão repleto de esperanças e certezas
***********************************************************************************
observação: A imagem que ilustra o micro-conto era do meu antigo blog "A Criatura e a Moça" - desenhado por Marcelo Daltro (minha querida e amada Criatura)

8 de out de 2008

O que não deveria ser

A pessoa não deveria ser a bruxa má. No entanto, desde que me entendo por gente, foi esse o papel que escolheu para si. Carinho? afeto? Poucos, as lembranças mais fortes são sempre de frases que insinuam culpas, mesclam-se de agressividade contida, frustrações despejadas...

E em momentos em que peço apenas socorro, não ajuda fisica, financeira ou similares, mas apenas afetivas, recebo de volta acusações e frases que me fazem engolir em seco, e me prometer que nunca, nunca mais, vou querer olhar no olho dela.

Mas, sei que sou idiota o suficiente, para amanhecer perdões e mais uma vez, justificar o injustificável.

Votações Encerradas!

Rapaz, esse concurso bombou! *risos* No total foram 904 votos, 1184 visualizações da enquete,  mas a grande vencedora foi Nilda Neves com um total de 544 votos (60,18%).  Em segundo lugar,  a Suzana, com 318 (35,18%) e em terceiro Cinthia com 10 votos (1,10%).


Parabéns a todos os participantes e particularmente a Nilda! (a quem estarei enviando ainda hoje o prêmio - um bicho-maçaneta e um jogo da velha em tecido!)

*********************************************************************************
E só para avisar, no Natal tem novo concurso!
*********************************************************************************

Lançamento: 
Tem compromisso para amanhã?  É aqui do Rio? Então pode colocar na agenda um programa imperdível:

Fal no Rio! Você sabe como isso é bom? Não? então entra aqui e descubra a maravilha que é essa mulher.
**********************************************************************************



E hoje é aniversário dela. A mulher mais doce, mas amiga e mais doida que já conheci (virtualmente), mas um dia, ainda conheço pessoalmente. 
 Jady, para você, hoje e sempre, um Feliz Aniversário maravilhoso!

5 de out de 2008

A votação começou

A ordem das frases  e a numeração correspondente, foi por ordem de chegada. Só é computado um voto por computador, (computadores que compartilham o mesmo IP, só têm direito a um único voto).
**********************************************************************************
Frases concorrentes
**********************************************************************************
 Pergunta: O QUE UMA CRIANÇA PODE ENSINAR A VOCÊ?

_______________________________________
Frase número 01 ( Solange):
"Uma criança pode nos ensinar a viver, amar as coisas mais simples da vida e ser feliz com pequenos atos, repleto de amor e carinho."
_______________________________________

Frase número 02 ( Marcelo):
"Muito além de ensinar, o nascimento de uma criança é uma troca mais que generosa entre pais e filhos: incondicional e imensurável, é um amor onde não há barreiras que impeçam o compartilhar de sentimentos e confiança."
_______________________________________

Frase número 03 ( Marilene Macedo):
"Uma criança pode nos ensinar a acreditar que o mundo ainda é um lugar para se viver com paz e harmonia."
_______________________________________

Frase número 04 ( Tânia):
"O que aprendemos com uma criança é a sinceridade e simplicidade.No mundo infantil,bem diferente do nosso cheio de valores trocados,tudo é simples.
As crianças dizem o que pensam, aceitam todos no coração,retribuem o carinho com um sorriso verdadeiro.A medida que crescemos,perdemos essa capacidade,bom seria sermos tão puros como as crianças."
_______________________________________

Frase número 05 ( Nilda Neves):

"Uma criança pode me ensinar a sempre praticar a sinceridade, a ser feliz com intensidade, a enxergar nos semelhantes uma nova amizade, a brincar sem me preocupar com a vaidade e que eu só encontrarei a felicidade se viver cada dia como se eu ainda tivesse a sua idade."
_______________________________________

Frase número 06 ( Suzana):
"É noite, deitada no escuro com minhas filhas, perguntei a elas o que gostariam de ter se pudessem desejar qualquer coisa. "Uma estrela", disse uma. "Um unicôrnio", completou a outra. "E você, mamãe?" Eu só conseguia pensar em dinheiro, casa própria, emprego fixo. E percebi então que a vida nos ensina, duramente, a só desejar coisas reais. Cabe às crianças nos devolver a capacidade de ter fé e almejar o impossí vel - mesmo que seja uma estrela ou um unicôrnio."
_______________________________________

Frase número 07 ( Marina Spacek):
"O que uma criança me ensina???
Principalmente que a autenticidade é mil vezes melhor que a perfeição."
_______________________________________

Frase número 08 ( Cinthia):
"Eu q tenho uma criança de 3 anos , aprendo muito com ele, pois naqueles dias de tpm em q estou nervosa ele pega na minha mão e fala mamãe vamos assistir comigo......nao tem como ficar nervosa .......aprendo muito com meu pequeno ..................amo demas........."
_______________________________________

Frase número 09 ( Lara):
"Uma criança pode nos ensinar a sorrir com a coisa mais simples, a termos esperanças no futuro e a não ter vergonhas dos nossos medos."
_______________________________________

Frase número 10 ( Rosangela):
"Criança me ensina que comer nesta fase é pra crescer, não para engordar... perder os dentes é provisório, não definitivo e gastar é ótimo porque não se paga a conta!"

**********************************************************************************
Boa sorte a todos os participantes e lembrem-se: as votações se encerram no dia 07/10 - meia-noite.
**********************************************************************************

1 de out de 2008

Concurso "Faça sua criança feliz"

Em homenagem ao dia das crianças (12 de outubro), vou fazer um concurso quase cultural por aqui.

Como participar:
1) Todos tem direito de participar, respondendo nos comentários a seguinte pergunta em no máximo CINCO linhas: "O que uma criança pode ensinar a você?" (uma resposta por pessoa)

Prazo:
2) O prazo para participar é até meia-noite de domingo (5 de outubro). Irei colocar todas as respostas para votação a partir de segunda-feira.

Votação:
3) Todos poderão votar - em sistema de enquete na lateral do blog, onde somente será válido UM voto por computador.

Ganhador:
4) Na próxima terça-feira (8 de outubro), meia-noite, as votações serão encerradas e o ganhador será a frase que tiver obtido mais votos.

Prêmio:
5) O/a autor(a) da frase vencedora irá receber em casa (com todas as despesas de frete pagas, desde que seja dentro do território brasileiro), um bicho-maçaneta e um jogo-da-velha em tecido, para presentear uma criança (filho, primo, sobrinho, criança interior etc)

Dúvidas:
Qualquer dúvida, mande um e-mail ou deixe um recado no orkut (endereços na lateral do blog) e quem quiser divulgar, esteja a vontade.

Abaixo, fotos dos prêmios:



Update: Coloquem as respostas nos comentários deste post.

Update2: Algumas pessoas me avisaram que não estão conseguindo escrever no comentário, motivos que escapam a minha pouca sabedoria "computadorística", por isso, quem não conseguir aqui, escreve um scrap no meu orkut (rapaz, isso fica parecendo pornografia! rs), que eu transponho para cá. Deixe nome, blog/site/flick (o que tiver), e-mail etc.